quarta-feira, 11 de maio de 2016

Qual é a dela?

Mais uma vez eu prefiro manter a classe, e ao invés de dar uma bifa na orelha de alguém, suportar minhas dores solitariamente.
Você já percebeu? É, você mesmo caro leitor e amigo, o quanto as pessoas te dizem com o olhar?
Acho que quando elas não percebem o que estão dizendo, aí é que fica fácil de ler mesmo.
Algumas deixam até escapar um som dos lábios, mas não proferem uma única das palavras que pensa. Considerando que assim as mantém em "off".
Como eu, você deve considerar-se um tanto maluco ou crítico. Mas, quem o culpa, se ao aprofundar-se numa prosa com tal, percebe a clara e exposta dúvida que nos persegue: - Qual é a dela? Será que está mesmo sentido algo?
Bom, pra desencargo da consciência de quem esteja do outro lado do problema. Sim, nós sentimos e as vezes nós não sentimos, mas a vontade de desistir por conta da tristeza é tanta que é mais fácil dizer que está doendo. Afinal, tristeza também é dor não é?!
Já ficou triste perto de alguém que se preocupa com você?
É muito estressante!
"- Por que? Não fica assim? Não chora? Eu quero te ver bem! Não gosto de te ver assim! -e as vezes até - Você não pode ficar assim!
Ah! Esse é o pior de todos!
"- Não pode!
-Não pode??? Então tá, já que não pode vou parar com isso agora mesmo."
Eu heim!?
Hoje eu estou um pouco azeda né!?
Mas é que esses olhares de "Qual é a dela?" me trucidam.
Isso se chama, TPM com Fibro.
Só percebo que ela chegou, depois que já estou no vermelho, porque as dores que pra outros parecem terríveis, pra nós fibromialgicos são corriqueiras.
Consequentemente, acho que o mais importante é o modo que reagi ao olhar.
Não! Eu não bati em ninguém.
Ignorar é o melhor remédio!
Depois que eu ouvi a vó do Sid, de A Era do Gelo dizer: "-Ignora eles preciosa! Eu ignoro."
Uso isso bastante no meu dia a dia.rsrsss
Dica: Use e abuse do "não entendi", diante de quem quer te ferir!
Bjs, Até logo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário